Disciplina - Arte

Arte

09/12/2016

Usando fuligem, Alexandre Orion cria mural gigante

A imagem permite interpretações distintas em que a criança pode estar brincando inocentemente, ou destruindo a cidade.

Site Catraca Livre

mural feito com fuligem

Imagem: Fabio Politi

O grafiteiro Alexandre Orion, que ficou conhecido pelas caveiras pintadas na fuligem do viaduto que liga a Dr. Arnaldo à Avenida Paulista, acaba de finalizar um novo trabalho no CEU Navegantes, no Grajaú.

A imagem criada pelo artista foi chamada de "Apreensão" e mostra uma criança que parece destruir casas, mas dependendo do ponto de vista, aparenta estar apenas brincando. A ideia foi mesmo criar uma composição cruzada, mas não antagônica, da brincadeira e destruição; da inocência e inconsequência; do fazer por querer e querer fazer.

O objetivo foi despertar a reflexão para as frequentes desapropriações na região. “A intervenção é uma metáfora do humano. A gente aprende que não pode colocar o dedo na tomada, mas em compensação seguimos fazendo uma série de coisas que são extremamente danosas. É engraçado pensar nesta criança mexendo no urbanismo da cidade, realocando aquela casa”, explica Orion.

O projeto teve origem na Virada Sustentável 2014, quando o convite inicial do movimento Imargem, curador da programação do extremo sul durante o evento, foi transformado de uma fala para a intervenção mural. Para compor a intervenção, o comunicador urbano utilizou a técnica de poluição mesclada à base acrílica incolor, na qual o pigmento principal é a própria fuligem da cidade.



Esta notícia foi publicada no site Catraca Livre em 09 de dezembro de 2016. Todas as informações nela contidas são de responsabilidade da autor.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.